Sabotadores da Dieta

COMO IDENTIFICAR OS SABOTADORES DA DIETA

Você inicia uma dieta com as melhores intenções. Você faz tudo certo por algumas semanas. Então alguma coisa acontece e você abandona a dieta. Você come demais. Você come os alimentos errados. Você fica desencorajado e para de fazer a dieta completamente.

O que aconteceu? Foi falta de força de vontade ou disciplina? Você é preguiçoso? A dieta não era adequada? Qual era o defeito da dieta? A resposta é NÃO para todas as questões acima. Você não é preguiçoso, não tem pouca força de vontade, e provavelmente a dieta não tinha nada de errado. Você provavelmente foi “vitima” de algum SABOTADOR DE DIETAS: Uma força tão poderosa que é capaz de derrotar e destruir a melhor dieta (reeducação alimentar, é claro) ou as melhores intenções.

 

Identificamos o que consideramos os 3 mais “poderosos” sabotadores da dieta. Cedo ou tarde, a maioria de nós acabará se deparando com eles. Se você estiver preparada, você poderá se se defender quando eles aparecerem. Você não deve se comportar como uma “vitima” que está à mercê de forças destrutivas, que “parecem sempre mais fortes do que você. Preste atenção e siga os exercícios sugeridos. Você ira vivenciar um notável aumento na sua capacidade de se manter em dieta.  ”.

DIETA

Os maiores sabotadores são:

SABOTADOR 1: FAMILIARES “FACILITADORES PARA O ALIMENTO”

Qualquer pessoa que conheça os princípios básicos de grupos como Alcoólicos anônimos, narcóticos anônimos, etc. sabem o que é esse “fornecedor”. Esse “fornecedor” é alguém, geralmente um membro da família, que inconscientemente participa como um obstáculo para quem quer se livrar de um distúrbio alimentar.

Um familiar “facilitador para o alimento” é alguém próximo a você – namorado, marido ou parente que quer que você perca peso. Aparentemente ele parece OK. Ele apóia você. Eles se preocupam com a sua saúde e bem estar. Mas a interação que ele tem com você produz exatamente o oposto. Eles parecem sempre dizer e fazer exatamente as coisas erradas. Sem perceber isto, eles acabam encorajando você a se alimentar de maneira inadequada ou sair da dieta.O comportamento dessas pessoas geralmente se enquadrar nas seguintes categorias:

CRITICO:   Esse tipo de pessoas, sempre tem algum tipo de comentário negativo sobre o seu peso, o tamanho das suas roupas, e/ou a quantidade ou tipo de comida que você ingere. “Eu só estou tentando ajudar!” É uma desculpa comum, que sempre segue um critico e destrutivo comentário. Esses  “adoráveis” ataques rapidamente ativam o seu sentimento de culpa e desvalor e fazem com que você coma mais.

COMEDORES COMPULSIVOS:  Muitos “facilitadores para o alimento” são, eles mesmos, comedores compulsivos.Por isso acabam encorajando hábitos alimentares autodestrutivos, em quem está à sua volta. Eles “enchem” a geladeira com alimentos tentadores para quem está de dieta e freqüentemente os consomem na frente de quem está de dieta. Você obviamente não necessita de uma “ajuda” dessas.

NEGADORES DA DIETA: Alguns “facilitadores para a alimentação” se comportam como se você não estivesse de dieta. Eles negam a existência da dieta. Ao invés disso, eles freqüentemente te oferecem alimento para fazer você “se sentir bem”. Eles sempre fazem isso sobre a desculpa do amor e da simpatia: “Aqui querida, coma um pedaço de bolo. Ele vai te fazer sentir melhor”. O que você acaba fazendo? Vai recusar seu amor e carinho? Você come!

 

O QUE VOCÊ PODE FAZER EM RELAÇÃO AOS FAMILIARES  “FACILITADORES”  DA ALIMENTAÇÃO ?

Você pode não gostar, mas a única maneira de lidar com esses facilitadores é a CONFRONTAÇÃO.

Você não precisa ofender, nem fazer uma cena, mas você tem que ser firme e claro.

 

TRÊS COISAS PARA DIZER PARA O “FACILITADOR”:

 

  1. NÃO QUERO MAIS CRITICAS SOBRE O MEU PESO…NUNCA MAIS!!!!!! ELE É MINHA RESPONSABILIDADE
  2. NENHUMA CONVERSA MAIS SOBRE O MEU PESO…NUNCA MAIS!!!  ELE É MINHA RESPONSABILIDADE
  3. SE VOCÊ QUER REALMENTE ME APOIAR, FAÇA O SEGUINTE: NÃO FAÇA DE “CONTA” QUE NÃO ESTOU DE DIETA, E PARE DE ME OFERECER ALIMENTOS.

 

SABOTADOR 2 : AUTOCRITICA – O SEU JUIZ INTERIOR

Todas as pessoas possuem um juiz interior que critica seu comportamento. Num determinado grau, esta é uma função normal. Mas, algumas vezes, ele esta extremamente ativo. Quando o juiz interior se torna hiperativo, ele pode causar sérios danos, incluindo o abandono da dieta.

Ele funciona da seguinte forma: você inicia a sua dieta. Por enquanto ela vai bem. Então por nenhuma razão obvia, o hiperativo juiz interior começa com as criticas.Freqüentemente isto começa com questões que não estão relacionadas com o seu peso: “você não é uma pessoa de sucesso, sua vida está uma bagunça, seu emprego é uma porcaria, etc…” Se você permitir, esse processo vai indo e indo… Claro que com tudo isso, você acaba tendo um ataque de raiva dirigida a si mesma. Então, incapaz de lutar contra essa barreira de julgamento dolorosos, você quebra sua dieta e come para se sentir melhor.

Você pode aprender a controlar  e ate eliminar essas vozes internas e destrutivas. Faça os seguintes exercícios para parar o hiperativo juiz interior:

Tire a importância que você deu para esse juiz. Admita que você possui esse juiz interior.Para confronta-lo você precisa conhece-lo. O que ele diz? Quando ele aparece como ele é? Conscientização é a resposta aqui. Preste atenção:

 

  • Confronte o juiz. Imagine, mesmo por um  momento, que está voz está errada. Ela não é sua amiga e ela não quer te ajudar. Ela não corresponde à realidade. Ela só quer te por medo, te paralisar, prender em uma situação, que você não quer mais manter na sua vida. Confronte-a. Seja superior a ela. Não é ela que te domina, ela não tem mais força do que você. É você que se deixou dominar por ela. Quando ela aparecer diga:

“Eu não acredito em você. Tudo isso que você esta dizendo é besteira, um monte de bobagens. Eu não dou importância para o que você me diz”. A confrontação vai funcionada com o treino. Você deve confrontar essas vozes todas as vezes que elas aparecerem. Elas insistem, mas você é superior a elas. Elas estiveram sempre ali, porque foram “alimentadas” por você. Você deu força a elas. Elas não terão nenhuma força, se você tirar a importância que dava a elas.

 

SABOTADOR 3:    “SENTIMENTOS RUINS”

Este é o mais persuasivo e potente de todos os sabotadores. Mas a boa noticia é esta: Qualquer progresso com relação a este sabotador fará um grande diferença na sua vida.

Todos temos algum sentimento que consideramos intolerável. Quando ele aparece, boas intenções e força de vontade, saem pela janela. Então, com nenhum aliado par nos proteger, nos usamos nosso aliado…COMIDA.

Pense sobre isso. Qual sentimento (emoção) é sempre impossível ou muito difícil de você controlar? Raiva? Culpa? Magoa? Medo? Ansiedade? Faça uma lista e selecione os piores. Com isso você estará começando a conhecer os “gatilhos ‘ para a sua compulsão alimentar. Todo sentimento com o qual você não sabe lidar, provoca uma reação de angustia de vazio, que acaba sendo preenchida com comida”.

Texto:assinatura