Ansiedade Social

Pessoas com distúrbios de ansiedade social têm um medo acentuado e sentem medo e vergonha de situações sociais ou de desempenho. É o medo extremo de ser examinado e julgado pelos outros. Eles temem passar vergonha e rejeição ou até mesmo ofender as outras pessoas.

O transtorno de ansiedade social pode causar muitos problemas nas vidas daqueles que sofrem com isso. Esta desordem não é e nem deve ser confundida com timidez.

Os sintomas podem ser tão extremos que podem perturbar a vida diária. Pessoas com esse distúrbio podem ter poucos ou nenhum relacionamento social ou afetivo, fazendo-os sentir-se impotentes, sozinhos, ou até mesmo envergonhados.

GATDA transtorno ansiedade social

Os transtornos de ansiedade social são fobias que levam uma pessoa temer situações sociais. Estes receios são mais excessivos ao que seria esperado nessa situação particular. Além disso, uma pessoa que sofre de um transtorno de ansiedade social realiza todo tipo de “manobra” para evitar a situação social que provoca ansiedade. Por exemplo, é normal para uma criança ter medo do primeiro dia de escola. No entanto, as crianças com distúrbios de ansiedade social podem fingir que estão doentes para evitar ir à escola.
Pessoas com transtorno de ansiedade social estão constantemente preocupadas ou ansiosas com receio de serem humilhados ou envergonhados em situações sociais. Eles ilogicamente acreditam que os outros estão julgando-os frequentemente. Também é comum para as pessoas com transtornos de ansiedade social apresentarem pensamentos que  procuram prever o futuro das piores maneiras possíveis. Por exemplo, um homem pode prever que todos vão começar a rir quando ele falar em uma reunião de negócios. Com transtorno de ansiedade social, não há motivos realistas para estas previsões, como uma história anterior onde as pessoas em uma reunião de negócios riram dele.

Os transtornos de ansiedade social podem ser divididos em dois grupos:

  1. Generalizada = Com transtorno de ansiedade social generalizada, você tem medo de todos ou na maioria das situações sociais.
  2. Não-Generalizada = Com transtorno de ansiedade social não-generalizada, você tem medo de tipos específicos de situações sociais, tais como comer em público. Com transtornos de ansiedade social não generalizadas, os sintomas podem só estar presentes durante a situação social específica.

Que situações comuns podem desencadear a ansiedade social ?

  • Comer em locais públicos.
  • Interações sociais, tais como encontros, festas e reuniões sociais
  • Usar banheiros públicos.
  • Falar no telefone.
  • Ser o centro das atenções.

Qual é a causa dos transtornos de ansiedade social ?

A ansiedade social começa tipicamente durante a infância e progride na vida adulta. Existem várias causas possíveis de transtornos de ansiedade social, incluindo:

  • Traumas pessoais: Crianças que sofreram traumas, ou  que  foram ridicularizadas na escola, são mais propensas a desenvolver o transtorno de ansiedade social. Outras experiências traumáticas, como o abuso sexual, pode levar a um transtorno de ansiedade social.
  • Os desequilíbrios químicos: um desequilíbrio químico nos neurotransmissores do cérebro podem causar um transtorno de ansiedade social.
  • Cérebro Hiperativo: Uma parte do cérebro chamada amígdala é considerada como responsável pela sensação de medo. Se a amígdala é hiperativa, então ela pode causar uma desordem de ansiedade social.
  • Fatores familiares: Estudos mostram que as pessoas com transtorno de ansiedade social também são susceptíveis a ter um membro da família com a doença. A investigação sugere que a doença é herdada, mas outros estudos indicam que a característica é aprendida.

Qual a frequência dos  transtornos de ansiedade social ?

A ansiedade social é um dos distúrbios psicológicos mais comuns. Cerca de 15 milhões de adultos americanos sofrem de transtorno de ansiedade social. Apenas depressão, alcoolismo e fobias específicas são mais comuns do que o transtorno de ansiedade social. Uma pesquisa que avaliou mais de 9.000 norte-americanos, descobriu que cerca de 12 por cento de indivíduos sofrem de um transtorno de ansiedade social em algum momento de suas vidas. Outros estudos mostram que o transtorno de ansiedade social não é tão prevalente, afetando cerca de 4 por cento dos norte-americanos. Em qualquer caso, episódios de transtornos de ansiedade social não são raros na população em geral.
Infelizmente, a maioria dos casos de transtorno de ansiedade social não é diagnosticada e tratada. A ansiedade acaba sendo tratada tardiamente, já que 36% das pessoas com sintomas claros de ansiedade social demoram 10 ou mais anos antes de procurar ajuda. Quando o transtorno de ansiedade social é trazido à atenção de um profissional da área de saúde, geralmente é porque há um outro distúrbio psicológico também presente.

Embora reconheçam que o medo é excessivo e irracional, as pessoas com transtorno de ansiedade social sentem-se impotentes contra a sua ansiedade. Eles ficam aterrorizados diante da crença que serão humilhados ou passarão vergonha.

A ansiedade pode interferir significativamente com rotinas diárias, desempenho ocupacional, ou vida social e afetiva, o que torna difícil para aqueles que sofrem de ansiedade social completar estudos, passar por processos de seleção no trabalho e até mesmo conseguir um emprego ou ter amizades e relacionamentos amorosos.

 

O transtorno de ansiedade social geralmente começa na infância ou adolescência, e algumas crianças com ansiedade generalizada podem ser propensas a acessos de raiva, e até mesmo mutismo.

ansiedade social características GATDA distúrbios da ansiedade transtorno da ansiedade

 

Quais são os sintomas do distúrbio de ansiedade social ?

  • Sentir-se muito ansioso em estar com outras pessoas e ter dificuldade de falar com elas
  • Sentindo-se incrivelmente ansioso em situações sociais
  • Experimentar transpiração abundante, batimento cardíaco acelerado, tremores, tensão muscular, dispepsia e / ou confusão durante eventos sociais
  • Sentir-se muito crítico na frente de outras pessoas e preocupar-se por sentir sensações de humilhação, vergonha ou mesmo rejeição
  • Sentir muito medo de ser julgado pelas outras pessoas
  • Preocupar-se por dias ou semanas antes de um evento onde outras pessoas estarão
  • Ficar longe de locais onde há outras pessoas
  • Experimentar sintomas relacionados à ansiedade quando sua rotina diária é alterada
  • Ter dificuldade para falar em situações sociais
  • Apresentar muita dificuldade de fazer amigos e mantê-los
  • Ser incapaz de fazer contato visual com os outros
  • Sentir náuseas ou dor de barriga na presença de outras pessoas

Pessoas com transtorno de ansiedade social também podem se preocupar excessivamente sobre seus sintomas. O medo dos sintomas podem tornar-se maior do que o medo da situação social atual. Assim, você pode evitar uma situação social não por medo, mas porque você tem medo que um ataque de pânico irá ocorrer em determinadas situações. Existem alguns marcadores de estilo de vida associados com distúrbios de ansiedade social. Pessoas com transtorno de ansiedade social têm menor probabilidade de se casar do que outras pessoas em sua faixa etária. Eles também são mais propensos a trabalhar em empregos que estão abaixo do seu nível educacional.

Quando procurar tratamento para transtorno de ansiedade social ?

É normal que as pessoas experimentem algum grau de medo em situações sociais, como falar em público. No entanto, estes receios não devem interromper a vida. Se o medo social torna-se muito grave, apresentando sintomas físicos, ou está causando interrupção de sua vida, então é hora de procurar tratamento de um profissional treinado.

A avaliação de um transtorno de ansiedade muitas vezes começa com uma visita a um médico clínico geral. Algumas condições de saúde física, como hipertireoidismo ou hipoglicemia, bem como o uso de certos medicamentos, pode agravar um transtorno de ansiedade. Uma avaliação completa da saúde psicológica também é necessária, pois os distúrbios de ansiedade muitas vezes co-existem com outras condições relacionadas, tais como depressão ou transtorno obsessivo-compulsivo.

Como a ansiedade social é tratada no GATDA ?

O transtorno de ansiedade social é mais comumente tratada com terapia cognitivo-comportamental. Este método demonstrou ser muito eficaz no tratamento. A finalidade terapêutica é trabalhar com os aspectos cognitivos ( a cognição envolve fatores diversos como o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória, o raciocínio etc., que fazem parte do desenvolvimento intelectual da pessoa) para então confrontar o seu processo de pensamento e ensiná-lo a identificar os medos que não são racionais. Você pode também ser encorajado a explorar a forma como os seus medos irracionais estão impactando negativamente a sua vida.
A abordagem comportamental é geralmente prática e dividida em tarefas complementadas com metas. Por exemplo, a primeira parte da terapia comportamental para um transtorno de ansiedade social é aprender técnicas de relaxamento, que podem ser utilizados em ambientes sociais. Então, você pode ser lentamente introduzida para as configurações das habilidades sociais de forma controlada, passo-a-passo. Este processo é conhecido como dessensibilização sistemática e tem-se revelado muito eficaz para fobias, incluindo desordens de ansiedade social. A terapia comportamental muitas vezes envolve treinamento de habilidades, tais como aprender habilidades sociais que ajudam nas interações sociais eficazes.
Se um psiquiatra suspeita que o distúrbio de ansiedade social é devido a um desequilíbrio químico no cérebro, os medicamentos prescritos, em seguida, podem também ser utilizados como parte do tratamento. Nos casos em que os sintomas físicos de um transtorno de ansiedade social são graves, um médico pode recomendar medicação complementar ao tratamento psicológico.

assinatura