Características da Compulsão Alimentar

A compulsão alimentar é o transtorno alimentar mais comum nos Estados Unidos. Estima-se que afeta 1-5% da população geral. Essa porcentagem representa aproximadamente 3,5% de mulheres, 2% de homens e 1 e até 1,6% de adolescentes.

A compulsão alimentar afeta mais frequentemente mulheres do que homens.

Estimativas indicam que cerca de 60% das pessoas lutando contra o transtorno da compulsão alimentar são do sexo feminino e 40% são do sexo masculino.

Nas mulheres, o transtorno de compulsão alimentar é mais comum na idade adulta. Nos homens, o transtorno de compulsão alimentar é mais comum na meia-idade.

Além dos critérios de diagnóstico de transtorno de compulsão alimentar, os indivíduos com TCAP ( transtorno da compulsão alimentar periódica) pode apresentar algumas das características comportamentais, emocionais e físicas relacionadas abaixo.

Porém, vale salientar que nem toda pessoa que sofre de compulsão alimentar irá exibir todas as características associadas, e nem toda pessoa que apresenta algumas dessas características está sofrendo de compulsão alimentar. Mas, estas características podem ser usadas como ponto de referência para detectar predisposições para comportamentos de compulsão alimentar.

sinais sintomas e características da compulsão alimentar

Características Comportamentais:

  • Evidência de compulsão alimentar, incluindo o consumo de grandes quantidades de alimentos em curtos períodos de tempo. Familiares ou pessoas próximas podem notar várias embalagens e recipientes de alimentos vazios, o que indica o consumo de grandes quantidades de alimentos.
  • Comportamentos alimentares secretos, incluindo comer “secretamente” (por exemplo, comer sozinho ou no carro)  esconder ou estocar alimentos em gavetas, bolsas, armários.
  • Perturbação nos comportamentos alimentares normais, incluindo comer durante todo o dia sem refeições previstas; pular refeições ou ingerir pequenas porções de alimentos durante as refeições regulares. Esses comportamentos são muito comuns na presença de outras pessoas, já que o indivíduo que sofre de compulsão alimentar, frequentemente, sente vergonha de comer de modo exagerado na frente de outras pessoas. Também é comum engajar-se em jejum esporádico ou dieta repetitiva, e desenvolver rituais alimentares (por exemplo, comer apenas um determinado alimento ou grupo ).
  • Pode envolver extrema restrição e rigidez com alimentos e dieta periódica e /ou jejum.
  • Apresenta períodos de comer descontrolado e impulsivo, ou contínuo para além do ponto de sentir-se desconfortavelmente cheio, mas sem episódios de purgação.
  • A criação de horários de estilo de vida ou rituais para dar tempo para sessões de compulsão.

Características emocionais e mentais:

  • Experimentar frequentemente sentimentos de raiva, ansiedade, inutilidade, ou vergonha antes e após a compulsão.
  • Durante o episódio de compulsão não existe uma avaliação clara dos sentimentos envolvidos. A “crise” acontece como um meio de aliviar a tensão ou entorpecer sentimentos negativos.
  • Outras condições podem estar presentes e associadas a compulsão. A mais comum delas é a depressão. Mas as pessoas que sofrem de compulsão alimentar também podem apresentar: isolamento social, mau humor e irritabilidade.
  • Sentir “nojo” em relação ao tamanho do corpo é um sentimento comum. Aqueles com TCAP também podem ter sofrido bullying na infância e adolescência.
  • Podem apresentar características como a evitação de confrontos. Tentando sempre “manter a paz.”
  • Certos padrões de pensamento e tipos de personalidade estão associados com o transtorno de compulsão alimentar. Esses incluem:
    – Rigidez e inflexibilidade. Padrão”tudo ou nada” de pensamento
    – A forte necessidade de estar no controle
    – Dificuldade em expressar sentimentos e necessidades
    – Tendências perfeccionistas
    – Extrema necessidade de agradar aos outros

Características e efeitos físicos:

  • O peso corporal  frequentemente varia de normal a obesidade leve, moderada ou grave.
  • O ganho de peso pode ou não ser associada  à compulsão alimentar. É importante notar que, embora exista uma correlação entre TCAP e ganho de peso, nem todo mundo que apresenta episódios de compulsão, ou está com excesso de peso sofre de TCAP.
  • A maioria das pessoas obesas não têm transtorno de compulsão alimentar. No entanto, dos indivíduos com TCAP, até dois terços são obesos. As pessoas que tem episódios frequentes de compulsão alimentar tendem apresentar um peso normal ou mais pesado do que a média da população.
  • Os riscos para a saúde são mais comumente encontrados naquelas pessoas diagnosticadas com a obesidade clínica. Algumas das potenciais consequências para a saúde do transtorno de compulsão alimentar incluem:
  1. Pressão alta
  2. Níveis elevados de colesterol
  3. Doença cardíaca
  4. Diabetes Tipo II
  5. Doenças da vesícula biliar
  6. Fadiga
  7. Dor nas articulações
  8. Apneia do sono

Efeitos psicológicos:

  • Pessoas que sofrem do transtorno da compulsão alimentar muitas vezes expressam angústia, vergonha e culpa sobre os seus comportamentos alimentares.
  • Pessoas com transtorno de compulsão alimentar apresentam uma qualidade de vida menor do que aqueles sem transtorno de compulsão alimentar.
  • Transtorno de compulsão alimentar é frequentemente associada a sintomas de depressão.
  • Comparado com pessoas que apresentam peso normal ou mesmo grupos de obesos (que não sofrem de compulsão alimentar), pessoas com TCAP têm níveis mais elevados de ansiedade e de depressão, além de sentimentos de culpa e vergonha.