Mindful Eating /Comer com Consciência

Comer é uma atividade natural, saudável e agradável para saciar um instinto natural que é a fome. No entanto, em nossa cultura abundante em alimentos e obcecada por dietas, comer acaba sendo um ato irracional, automático, consumista e repleto de culpa e condenação. Comer com consciência é utilizar uma prática antiga – a da atenção e consciência plena – para resolvermos essa relação problemática de amor e ódio com a comida.

Mindful Eating GATDA comer com consciência e atenção plena

 

O que é Mindful Eating/ alimentação consciente ?

Mindful eating é comer  com consciência. Isto é: comer com intenção e atenção.

O que é Mindful?

É estar presente, ter atenção, estar plenamente consciente do que está acontecendo dentro e fora de si mesmo – em seu corpo, mente e coração – e fora de si mesmo, no seu ambiente. Mindfulness é consciência, sem críticas ou julgamentos.

A última frase é muito importante. Na alimentação consciente não estamos comparando-nos a qualquer outra pessoa. Não estamos julgando a nós mesmos ou outros. Estamos simplesmente testemunhando as muitas sensações e pensamentos que surgem à medida que comer. A receita para alimentação consciente apela para o efeito de aquecimento de bondade e o tempero da curiosidade.

O que é comer com consciência ?

A alimentação consciente envolve o direcionamento de toda a atenção para a experiência de comer e beber, tanto dentro como fora do corpo.  Comer com a atenção e consciência necessária para observar e apreciar a sua comida e seus efeitos  sobre o seu corpo. É concentrar a atenção para as cores, cheiros, texturas, sabores, temperaturas, e até mesmo os sons (trituração) da nossa comida.

Como você pode perceber, alimentação consciente é muito mais do que “comer devagar, e sem distração”. Mesmo que isso seja uma parte importante da alimentação consciente, ela é muito mais do que isso e engloba todo o processo de comer. Alimentação consciente é:

  • Ter consciência de seus sinais físicos e emocionais
  • Reconhecer os sinais de fome, vontade, saciedade e os “gatilhos” que nos fazem comer
  • Aprender e entender suas outras necessidades e buscar maneiras mais eficazes – além do comer – para se satisfazer
  • Escolher alimentos para nutrir e dar prazer
  • Comer para obter uma satisfação e saciedade ideais

Estas amplas questões citadas acima tornam o comer consciente uma poderosa ferramenta para o desenvolvimento de um relacionamento saudável, mais feliz e pleno com a comida.

É direcionar a atenção para a experiência do corpo:

  • Onde no corpo sentimos fome ?
  • Onde é que vamos sentir satisfação ?
  • O que faz com que eu me sinta meio ou completamente satisfeito ?

É também prestar atenção à mente. Evitando julgamento ou crítica, percebendo quando a mente se distrai, afastando-se de toda a atenção do que vamos comer ou beber. Percebendo os impulsos que surgem depois de ter tomado alguns goles ou mordidas: para pegar um livro, para ligar a TV, para chamar alguém em nosso telefone celular, ou fazer pesquisa na Internet sobre algum assunto interessante. Notamos o impulso e voltar apenas para comer.

Notamos como o ato de comer afeta nosso humor e como nossas emoções como a ansiedade influenciam na nossa alimentação. Aos poucos, recuperamos a sensação de naturalidade e liberdade com o ato de comer que tivemos na infância .

Os velhos hábitos de comer e não prestar atenção não são fáceis de mudar. Não tente fazer mudanças drásticas. Mudança duradoura leva tempo, e é construída em muitas pequenas mudanças. Nós precisamos simplesmente começar.

Como a alimentação consciente ajuda a resolver problemas alimentares ?

Muitas pessoas com problemas e distúrbios alimentares travam batalhas diárias com os alimentos e reagem sem pensar  que existem gatilhos não reconhecidos ou percebidos como os pensamentos e sentimentos. Em outras palavras, eles reagem repetindo ações passadas de novo e de novo, e assim sentindo-se impotentes para mudarem seu relacionamento com a comida e o ato de se alimentar.

O comer consciente aumenta sua percepção desses padrões e cria um espaço – e consequentemente o poder de escolha – entre seus gatilhos e suas ações.

Por exemplo, sempre que você perceber que irá comer de forma automática – sem pensar – faça uma pausa para fazer a pergunta: “Eu estou com fome” ? Dessa forma, você será capaz de observar seus pensamentos e sentimentos  e poderá escolher como irá reagir. Em vez de reagir sem pensar, o comer consciente lhe dará uma resposta. O comer consciente faz exatamente isso: dá possibilidade para que finalmente você possa quebrar as reações e comportamentos automáticos ou hábitos antigos e descubra e utilize novas opções que funcionem melhor para você.

Embora a pergunta “eu estou com fome” ? pareça enganosamente simples, ela abre as portas  para entender por que, quando , o que, como e quanto você come. Todo o programa de comer com consciência utiliza o ciclo de alimentação consciente para que você  se torne consciente e responsável pelas decisões alimentares que faz todos os dias.