O Que é Ansiedade

 

“Nossa ansiedade não esvazia o sofrimento do amanhã, mas apenas esvazia a força do hoje”

Charles Spurgeon

A ansiedade ocasional é uma parte normal da vida. Você pode se sentir ansioso quando está diante de um problema no trabalho, antes de fazer uma prova, ou tomar uma decisão importante.

Mas transtornos de ansiedade envolvem mais do que preocupação temporária. Para uma pessoa com um transtorno de ansiedade, a ansiedade não vai embora e pode piorar com o tempo. Os sentimentos podem interferir com as atividades diárias, tais como o desempenho no trabalho e nos relacionamentos. Existem vários tipos diferentes de distúrbios de ansiedade. Exemplos incluem transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico e transtorno de ansiedade social.

A ansiedade pode fazer uma pessoa imaginar que as coisas em sua vida são piores do que realmente são, e também a impedir de confrontar os seus medos. Muitas vezes, a pessoa ansiosa pensará que está enlouquecendo, ou que algum desequilíbrio psicológico está no centro de seus problemas. O que é importante é o reconhecimento de que a ansiedade – em um certo nível – é normal e existe devido a um conjunto de funções corporais que têm existido em nós desde o “tempo das cavernas”.

ansiedade lutar ou fugir

Os seres humanos foram equipados com um sistema de “alarme interno” projetado para nos proteger dos perigos que nos rodeavam naquela época. Este sistema nos deixaria hiper-alertas, nos dando um impulso de adrenalina que iria aumentar a frequência cardíaca e a quantidade de oxigênio indo para nossos membros para que fôssemos mais capazes de lutar ou fugir do perigo. Isto é conhecido como a resposta “correr ou lutar”.

Os “nós no estômago” – sensação que muitos associam com a ansiedade é uma das manifestações físicas desse mecanismo, mas em vez de ser utilizado para evitar um perigo imediato, é muitas vezes erroneamente e de forma inadequada ativado em uma pessoa durante situações normais, até diariamente, e muitas vezes sem que a pessoa tenha percepção disso.

Algumas pessoas têm uma causa muito identificável para a sua ansiedade – um incidente traumático, situações de estresse ou ter sofrido alguma alteração na vida (mudança de casa, divórcio, cirurgias) ou outro evento de vida significativo. No entanto, algumas pessoas não têm uma causa identificável para a sua ansiedade e isso causa mais ansiedade.

Uma maneira de compreender a sua ansiedade é imaginar seus níveis de estresse como sendo um balde de água. Se continuarmos a acrescentar fatores de stress para o balde (até mesmo pequenas coisas como o trânsito das grandes cidades, ou problemas comuns de trabalho), ao longo do tempo o balde vai enchendo cada vez mais até que um dia ele transborda. Esta pode ser uma boa maneira de olhar para a ansiedade, uma vez que explica por que às vezes pode parecer que estamos ansiosos sem que consigamos perceber e/ou definir nenhum evento ou situação significativa para isso. No entanto, o que aconteceu é que o gatilho foi apenas um pequeno fator estressante que permitiu que o nosso balde transbordasse.

TIPOS DE DISTÚRBIO DA ANSIEDADE

DISTÚRBIO DA ANSIEDADE GENERALIZADA

Se caracteriza por ser uma ansiedade de longa duração, com preocupações persistentes , excessivas e irreais, sobre coisas cotidianas mas sem referência específica a uma determinada situação e/ou objeto.

DISTÚRBIO DE PÂNICO

Se manifesta através de ataques de “terror” e pânico que acontecem espontaneamente. Os ataques ocorrem de forma inesperada, o que leva a pessoa que sofre de distúrbio de pânico a temer um próximo. Esse é o chamado “medo de sentir medo”. O ataque é frequentemente acompanhado por sintomas e sinais físicos como dor e/ou aperto no peito, taquicardia e dificuldade para respirar, e podem ocorrer até mesmo durante o sono.

FOBIAS ESPECÍFICAS

Medo intenso relacionado a situações e/ou objetos específicos. Exemplo: medo de voar de avião, medo de sangue, de andar de elevador entre outros.tipos de distúrbio da ansiedade GATDA

ANSIEDADE PÓS TRAUMÁTICA

Ansiedade relacionada a alguma situação traumática vivenciada pelo indivíduo. Sintomas como irritabilidade, pesadelos, reviver a situação traumática constantemente aliada a uma sensação, falta de sensibilidade e entorpecimento mental.
Pode apresentar sentimentos de desânimo, apatia ou mesmo prostração aliados a uma incapacidade para responder aos estímulos e/ou movimentos normais.

DISTÚRBIO OBSESSIVO COMPULSIVO

Crianças e adultos com transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) sofrem de pensamentos indesejados e repetitivos que não conseguem sair de suas cabeças (obsessões), muitas vezes obrigando-os a executar repetidamente comportamentos e rotinas ritualísticas (compulsões) com o objetivo de controlar a sua ansiedade.

DISTÚRBIO DA ANSIEDADE SOCIAL

Medo intenso de interações sociais seguido de um comportamento de evitação e evasão das mesmas. Medo excessivo de ser julgado e sentir-se humilhado pelas outras pessoas em situações sociais ou de desempenho. O distúrbio da ansiedade social pode causar grandes estragos na vida daqueles que sofrem deste distúrbio.