Pais ansiosos, filhos ansiosos ?

 

Filhos de pais ansiosos correm um risco maior de desenvolver distúrbios de ansiedade. Isto acontece porque eles terão tanto uma predisposição genética para desenvolver um transtorno de ansiedade quanto o ambiente familiar ansioso em que vivem pode enfatizar a hiper vigilância/preocupação, colocando-o em um comportamento de risco para o distúrbio. É importante enfatizar que estar em risco de desenvolver um transtorno de ansiedade não significa com certeza que ele irá se desenvolver. Criar um ambiente emocionalmente saudável, onde as crianças aprendem a combater os seus medos pode prevenir o desenvolvimento de um transtorno de ansiedade.

pais ansiosos gatda ansiedade em crianças

Dicas para ajudar seu filho a ter uma atitude positiva diante do medo:

– Ajude as crianças a superarem os seus medos para que eles possam dar pequenos passos frente aquilo que temem. Busque sempre pequenas realizações e objetivos possíveis, para que a criança não sinta-se oprimida e impotente diante de grandes objetivos.

– Recompense comportamentos corajosos, criando um sistema de reforço para cada vez que a criança tem a chance de enfrentar um medo. Você pode fazer isso através de um sistema de pontos que serão ganhos pela criança e que podem ser utilizados para algo especial. É importante que os pontos sejam ganhos pelo esforço, e não somente pelo resultado.

– Fale sobre seus medos de uma forma saudável, e busque sempre a resolução dos problemas. Demonstre para seu filho que você reconhece que está com medo de algo, mas que você percebe que é muito improvável que algo ruim irá acontecer. Converse sobre as meios e mecanismos que você usa para enfrentar os seus medos. Peça o apoio e encorajamento de seu filho enquanto você enfrenta novos desafios. Eles irão  se sentir fortalecidos e confiantes encorajando os esforços dos pais.

– Separe seus medos e experiências pessoais em relação a ansiedade das experiências do seu filho. Só porque uma criança está expressando medo de ir a uma festa de aniversário não significa que ela esta sentindo o mesmo terror ou a sensação de rejeição social que um pai pode ter sentido quando eram uma criança ou adolescente. A jornada de cada pessoa é diferente e é importante tentar separar os  seus próprios medos da experiência que seu filho está tendo.

– Se o medo ou ansiedade está começando a prejudicar o funcionamento normal da vida da criança é importante que os pais consultem um profissional. A terapia cognitivo comportamental para transtornos de ansiedade em crianças é eficaz e eficiente e pode rapidamente ensinar uma criança como superar seu medo e ansiedade.

Como disse Franklin Roosevelt tão sabiamente “Não há realmente nada a temer, a não ser o próprio medo”. Uma vez que os pais aprendem que eles não precisam deixar seu próprio medo faça com que eles deixem de viver, então eles podem passar esta lição tão importante para os seus filhos. Medo e ansiedade podem ser desconfortáveis, mas não são estados perigosos e eles não podem ser empecilhos para que deixemos de viver a vida ao máximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *