Distúrbios alimentares: por que continuamos a repetir comportamentos autodestrutivos ?

Um crescente número de evidências e pesquisas sugerem que existem várias semelhanças entre distúrbios alimentares e condições de dependência, tais como toxicodependência e alcoolismo. Isto acontece devido ao efeito que todas essas substâncias e comportamentos têm no cérebro. Nossos cérebros têm centros especiais de recompensa que geralmente são estimulados com certos comportamentos, como quando somos admirados, fazemos exercícios ou estamos apaixonados. Os centros de recompensa do nosso cérebro também podem ser ativados por meios artificiais através do uso de drogas, álcool e abuso de alimentos.

Em uma situação típica, a estimulação do centro de recompensas do cérebro é criada por atividades neutras e agradáveis. No entanto, isso também pode ser produzido através da estimulação química de drogas de todos os tipos, álcool e comportamentos alimentares como a compulsão. Uma vez que a estimulação do centro de recompensas do cérebro atua no bloqueio de sentimentos e emoções indesejáveis, é criado um ciclo viciante. Como o cérebro está saturado de neurotransmissores “de bem-estar” como resultado da estimulação, e os sentimentos desagradáveis ​​são bloqueados, o estímulo, como drogas, álcool ou alimento, torna-se uma substância desesperadamente desejada – assim, o vício e a dependência são criados.

Quando o centro de recompensas do cérebro é estimulado de forma inadequada, especificamente através de drogas, álcool ou abuso de alimentos, ele deixa de funcionar da maneira que se destinava. O abuso de qualquer substância, seja qual for a sua forma, pode criar uma falsa sensação de felicidade ou alívio temporário, mas não sem consequências prejudiciais. As pessoas que lutam com um vício, seja na forma de alcoolismo, abuso de drogas ou um transtorno alimentar, como a bulimia, podem ter um tipo de personalidade propenso a impulsividade, extremos, “intensidade” em relação as emoções”, e estresse. E podem precisar de mais estimulação para se sentir bem. Mas o alívio criado pela estimulação de alimentos, drogas ou álcool é breve e só cria maior risco de dependência e hábitos de formação de dependência. Uma vez que um vício é estabelecido, é difícil renunciar a ele, especialmente porque a pessoa irá precisar e buscar o alívio que é encontrado a partir dessa estimulação artificial. Mesmo em face de consequências devastadoras para a saúde que acompanham o abuso de drogas / álcool ou distúrbios alimentares, é necessário um esforço renovado para quebrar o circuito da mente de uma pessoa que se tornou dependente de uma falsa solução de alívio emocional, conforto ou estabilidade.

Além de parar os comportamentos aditivos, é útil abordar as causas profundas dos distúrbios viciosos para promover a cura e estabelecer a capacidade de lidar com emoções inquietantes. Embora a autoconscientização às vezes possa ser um processo doloroso, leva a uma vida centrada, pacífica e gratificante, completamente independente de qualquer tipo de substância, alimento ou bebida. Permanecer encontrando alívio através de substâncias externas ao invés de processos internos é como colocar um Band-Aid em um corte profundo que requer pontos. Pode ajudar temporariamente, mas uma sensação duradoura de paz e controle nunca pode ser desenvolvida quando realizada na “prisão “que é o vínculo de um vício.

Devido às muitas semelhanças entre um transtorno alimentar e vícios de drogas / álcool, e devido à comorbidade dos dois, muitos tratamentos e terapias destinam-se a abordar ambos, lidando com a mudança de padrões de comportamento e abordar as causas raiz. Se você ou um ente querido está lutando com um transtorno alimentar, saiba que existe esperança de recuperação e a perspectiva de ter um senso verdadeiro e duradouro de paz, alívio e bem-estar.

Nos aqui no GATDA trabalhamos com a linha cognitivo comportamental que é a mais indicada no caso de transtornos alimentares.

Entre em contato e saiba mais sobre o tratamento disponível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *